Notícias

Doutoras do Xadrez

Alunas de Medicina conquistam medalhas e troféu nos Jogos Universitários Brasileiros.


No início do mês, as estudantes de Medicina da Barão de Mauá, Rebeca Lot e Atemis Guimarães participaram dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs 2018). Elas competiram em dupla e ficaram em segundo lugar, na categoria xadrez. As alunas foram recepcionadas por membros da Reitoria e pelo professor Miguel Jabur, responsável pelo esporte de rendimento universitário. Na ocasião, as atletas entregaram o troféu para a reitora doutora Dulce Guimarães.

Considerado como um dos jogos mais populares, praticado por milhares de pessoas ao redor do mundo, pesquisas já comprovaram os inúmeros benefícios proporcionado por este esporte, entre eles, o desenvolvimento da criatividade, prevenção de doenças, como o Alzheimer, além de melhorar o desempenho em cálculos matemáticos. Esta foi a razão, que fez com que a Rebeca iniciasse no xadrez, ainda criança. O que era um auxílio nas aulas de Matemática, se tornou uma paixão e com apenas 13 anos, conquistou o Campeonato Paulista. Em seguida vieram outros títulos, como: vice-campeã sul-americana de Blitz por três vezes e ainda foi representante oficial do Brasil no Mundial da Juventude.

Nos campeonatos, conheceu outra especialista em xeque mate, a Atemis. Ela iniciou no xadrez, com 10 anos, durante as atividades extras da escola. Passou a disputar diversos torneios e logo vieram as vitórias: Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro Feminino Absoluto, participação na Seleção Olímpica do Brasil em 2012, entre outros.

Para Atemis, as experiências mais importantes que teve na vida estão relacionadas ao xadrez. “Ele foi fundamental para meu amadurecimento e crescimento pessoal, além de ser uma grande paixão. Eu não teria uma palavra para resumir o quanto o xadrez é importante para mim, ao ponto de continuar jogando, mesmo cursando uma faculdade e tendo menos tempo para me dedicar ao esporte”, afirma.

Segundo Rebeca foi bom participar do torneio, pois trouxe ainda mais experiência e motivação para continuar jogando, mesmo com tantas tarefas do curso de Medicina. “Ficamos em segundo lugar por equipes, empatadas na pontuação com as campeãs, perdendo apenas no critério elegido pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário. Essa classificação foi inédita para a faculdade, assim como sua participação nos jogos”, disse.

Em setembro, as enxadristas estarão em busca de mais uma conquista em equipe, nos Jogos Universitários de Medicina (JUMED).



Galeria




Jornalistas:

Rogéria Gamba - MTB 52.808
rogeriacg@baraodemaua.br

Lays Schiavinatto - MTB: 76.163
lays.nascimento@baraodemaua.br

Contato Assessoria de Imprensa:

16 3968-3890

Compartilhe esta notícia

Voltar