Notícias

Alunos são premiados em FestVídeo 2019

Profissionais formados pela Barão de Mauá são premiados no FestVídeo 2019


A tradicional premiação instituída pela APP (Associação dos Profissionais de Propaganda) de Ribeirão Preto, FestVídeo, ocorreu na noite de quarta-feira, 3 de abril, no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto. Bárbara Bueno Rodrigues e Leonardo Damas Firmino, que cursaram Produção Audiovisual na Barão de Mauá, foram premiados pelo vídeo “Amargo”, que tem como tema as consequências do relacionamento abusivo.

Segundo o coordenador do curso de Produção Audiovisual, Sebastião Geraldo, o FestVídeo é um evento de grande importância aos alunos e profissionais da instituição.

“A premiação no “FestVideo” deste ano, além de ser um acontecimento que traz grande motivação aos nossos alunos, é mais uma prova do ótimo preparo dos profissionais que se formam no curso e demostra também o envolvimento e a competência dos nossos docentes e técnicos. Tudo isso coloca em destaque o curso de Produção Audiovisual da Barão e a própria Instituição, que é quem propicia essas ações”, disse Sebastião Geraldo.

 

Dificuldades

Mesmo diante de muitos obstáculos Bárbara e Leonardo não desistiram. De acordo com Leonardo, eles idealizavam realizar um curta metragem de aproximadamente 15 minutos, que mostrasse as diversas fases de um relacionamento abusivo, mas alguns imprevistos os impediram. “Enfrentamos cenas com áudios ruins, ator principal desistindo e faltando pouco tempo para a entrega. A cada dia que passava só piorava a situação, mas não desistimos, passamos por cada obstáculo com vontade, e em equipe”, disse Leonardo.

Sem nenhum patrocínio, e enfrentando dificuldades, a dupla provou que é possível realizar um excelente trabalho. Em menos de um mês adaptaram um curta que teria 15 minutos em um vídeo de um minuto, com apenas uma atriz.

 

Realidade e reflexão

A ideia do tema surgiu pelo desejo de retratar uma crítica e conscientizar sobre a realidade de muitas mulheres que vivenciam caladas um relacionamento abusivo, fazendo com que o expectador reflita sobre um tema que ainda é tabu em nossa sociedade. Além disso, foram extraídos relatos reais de mulheres que foram vítimas de violência.

Barbara, que atualmente trabalha como produtora e editora de vídeo, destacou a importância do prêmio para sua vida profissional. “Foi nesse momento que eu descobri minha paixão pela carreira que escolhi. Mesmo que existam milhares de prêmios vencidos, se eu não colocar um pouco do meu amor, nada vai valer a pena. Essa mágica de contar histórias com imagens é desafiadora e hipnotizante”.

Barbara ainda deixa uma dica para aqueles que desejam participar de eventos como o FestVídeo. “Não tenham medo de arriscar. Você nunca vai saber se algo realmente funciona se não tentar. Seu foco não deve ser ganhar, é necessário ter muita determinação e acreditar no que estiver produzindo. Se você mesmo não acreditar, por que o público deveria? Não tenha medo de mostrar uma realidade e nem de chocar quem estiver assistindo. Jogue suas ideias na mesa, arrisque-as e coloque sua cara para todo mundo ver”.

Para o professor Jefferson Alves de Barcellos, que orientou os alunos durante a produção do vídeo, “o prêmio vem coroar um trabalho de imersão profunda dos alunos em linguagens e aspectos técnicos. Bárbara e Leonardo realizaram de maneira intensa todo o aprendizado construído no curso”, disse Jefferson.

O tema, o roteiro, story board, decupagem, viabilização, captação e pós- tratamento foram de responsabilidade dos alunos. Além disso, foram eles que levantaram o casting e produziram uma peça inicialmente de maior tempo, que posteriormente foi reeditada para que fosse inscrita nas normas do festival, em um minuto.

 

Por Gabriela Garrido, estudante de Jornalismo do Centro Universitário Barão de Mauá

 

 



Galeria

FestVídeo 2019

Barbara Bueno




Jornalistas:

Rogéria Gamba - MTB 52.808
rogeriacg@baraodemaua.br

Lays Schiavinatto - MTB: 76.163
lays.nascimento@baraodemaua.br

Contato Assessoria de Imprensa:

16 3968-3890

Compartilhe esta notícia

Voltar